sábado, 28 de março de 2009

Aprendendo com a história de Vasti


Sofrer como Vasti, que preferiu perder o trono a perder a sua dignidade e boa reputação.

Continuando as minhas pesquisas e estudos sobre as mulheres que aparecem no poema publicado aqui neste blog dia 23 de fevereiro de 2009, cheguei numa encruzilhada....
No livro de Ester, temos Vasti a rainha que foi “enxotada” pelo rei, pois não quis mostrar-se, desfilar para um bando de devassos bêbados.
Achei diversos estudos na internet,sobre a Vasti, mulher abordada no poema, e diversas interpretações.
Algumas julgando e condenando, pois ela deveria ter obedecido a autoridade, o rei, seu marido.
Outros apoiando e dignificando sua atitude, pois mulher nenhuma merece ser humilhada.
E agora? O que eu faço? O que realmente compete à mulher cristã?
Dignificar a atitude de Vasti, ou condená-la?
O que você faria?
Sofreria, (como diz o poema) e deixaria o trono para não ser humilhada?
Vou transcrever trechos de mensagens(resumos), com ênfases diferentes, que encontrei navegando nas diversas páginas, cristãs.
Com isso também não quero julgar os que apóiam ou os que condenam a atitude.
Só quero mostrar opiniões diferentes.
Para entender melhor, se possível leia as mensagens todas.. é só clicar no título...
Mas, antes de continuar leia Ester 1 para se contextualizar.


Por Michelle Rocha em http://www.mulheresdecristo.com.br/mulheresdabiblia.asp?ID=17

Nesta primeira parte vamos aprender com a rainha Vastí três erros que não podemos cometer como esposas.
1º erro de Vastí – Ela foi insubmissa ao seu marido.
Submissão significa estar sujeito, depender e também obedecer a alguém.
Ser submissa ao seu marido não significa tornar-se capacho ou objeto dele, mas reconhecer que ele é a autoridade instituída por Deus em seu lar, e respeitar essa autoridade.
2º erro de Vastí – Ela foi um mau exemplo para outras mulheres.
Ao mesmo tempo em que o rei festejava com seus convidados, a rainha Vastí também estava dando uma festa para todas as mulheres. Quando os eunucos foram chamá-la ela recusou-se a apresentar-se ao rei na frente de todas elas.
3º erro de Vastí – Ela foi causadora de ira e confusão
A rainha Vastí deixou o rei irado com sua recusa.
Ele já estava com os humores alterados devido à bebida e ao receber a notícia dos eunucos a Bíblia nos relata que ele se enfureceu e se inflamou de ira, ou seja, pegou fogo de tanta fúria.


Por R.Davi Jones em http://www.bible-facts.info/comentarios/vt/ester/ARevoltadaRainhaVasti.htm

No último dia, o coração do rei estava alegre do vinho ou seja, ele estava sob a influência do álcool, e ocorreu-lhe exibir a todos os presentes a beleza da sua rainha, Vastí, que era muito formosa.
Xerxes não pensou com suficiente cuidado sobre as repercussões que tal exibição teria, nem como isso seria humilhante para a rainha. As mulheres costumavam se cobrir bem, como ainda fazem na maioria dos países do Oriente Médio, e a rainha perderia a sua dignidade se fosse apresentada como um objeto atraente aos olhos do público. Sem dúvida a ordem dada por Xerxes aos eunucos para trazerem Vasti foi devido ao enfraquecimento da sua razão e domínio próprio pelo álcool.
Quando as pessoas não conseguem pensar direito elas podem tomar más decisões. É preciso pensar com clareza, não impulsionadas pelas emoções do momento, que podem conduzir a sérias complicações.
A rainha teve que optar entre desobedecer às convenções e humilhar-se diante dos convidados do rei, ou manter a sua dignidade e arriscar-se ao desagrado do rei. Alguns sugerem que Vasti se encontrava também visivelmente grávida com seu filho Artaxerxes naquela época, pois ele nasceu pouco depois, naquele mesmo ano, 483 a.C.
Vasti decidiu não se expor aos olhos daquela audiência, e recusou a comparecer. Criou-se então um sério impasse:
1. O rei considerava natural para a mulher obedecer aos desejos do seu marido.
2. Ele era rei e estava acostumado a ser obedecido por todos, sem exceção.
3. Qualquer desobediência era um desafio à sua soberania.
4. Uma vez dada uma ordem como rei dos persas ele não podia revogá-la.
Os convidados, que eram as pessoas mais importantes do seu reino, estavam assistindo e esperando a sua reação. Se mostrasse fraqueza, ele poderia perder alguma confiança deles, como líder militar que era.
http://celula103.spaceblog.com.br/99979/Ester-ou-Vasti-Com-quem-me-identifico/

Ester ou Vasti? Com quem me identifico?

Vamos ver características marcantes de como eu estou sendo identificado.

Vasti (capitulo 1):

Suas características:

1 – Insubmissa à sua autoridade (versículos 11-12)

2 – Causadora de ira e confusão (versículo 12)

3- Desencadeia rebelião (versículos 17 e 18)

O castigo de Vasti foi nunca mais ter o direito de entrar na presença do rei. Vamos nos comparar com ela! O que temos feito? Você se identifica com Vasti? Se existe insubmissão, dissensão ou rebelião em você, peça a Deus que cure.

Ester: ela foi considerada melhor que Vasti, por isso recebeu o direito de entrar ante o rei. Veja suas características:

1 – Graciosa diante do rei (capítulo 2, versículo 9)

2 – Amável ao Rei (capítulo 2, versículo 17)

3 – Intercessora (capítulo 4, versículo 16)

Você tem achado graça perante o seu Rei? Se você precisa ser restaurado, deixar alguma ‘Vasti’, faça-o agora! O Senhor é fiel e justo para lhe perdoar (I Jo. 1:9).

Por: Pr. Marcos Amazonas em http://www.mail-archive.com/debate_biblico@yahoogrupos.com.br/msg15754.html ( de Portugal)

“O nosso texto nos apresenta um povo a festejar. Vemos um povo em meio a banquetes. Encontramos um rei que se delicia com seus súbditos. Um rei que está a desfrutar do prazer e não está minimamente preocupado com a vida. Ele é dono de tudo e de todos.
É com este pensar que manda chamar sua esposa Vasti para desfilar com a coroa para que todos vejam sua beleza. Ele deseja que sua mulher desfile nua, apenas com a coroa na cabeça. Vasti diz que não fará tal coisa. Ela não vai compactuar com as loucuras do rei. Ela não aceita ser tratada como um objecto. Ela não é um utensílio decorativo. Ela é um ser humano de carne e osso.
Vasti nos faz lembrar o dito que diz: "Quem não se sente, não é filho de boa gente." Ela reage ao que lhe é dito. Ela desobedece uma ordem real, mesmo a saber o que lhe poderia acontecer.
Sendo assim, quais são as lições para nós aqui?
1 - Mantenha sua dignidade e não compactue com este padrão amoral de vida
Vasti não acatou a ordem do rei. Ela não aceitou o padrão amoral do rei.
Ela não aceitou ser tratada como um objecto. Nós não podemos aceitar ser tratados como objectos. Não podemos pensar que tudo vale. Não aceite os padrões que o mundo tenta impor. Que possamos ser como Vasti e dizer que não iremos compactuar e nos aliar a este padrão amoral.
2 - Mantenha sua dignidade mesmo que isto traga consequências danosas à sua vida
Precisamos manter nossa dignidade e não podemos nos corromper com as ofertas que o mundo no faz. Mesmo que estas consequências sejam danosas e nos façam sofrer. A certeza que temos é que no Senhor somos mais que vencedores.
Vasti preferiu permanecer digna do que está a desfilar e participar das loucuras do rei. E nós o que temos feito com as muitas propostas que nos são feitas?
3 - Mantenha sua dignidade, não se contamine e sua atitude será reconhecida
É interessante como inicia o versículo 1 do capítulo 2 de Ester. O rei sente saudade de Vasti. Ele acaba por reconhecer a grande mulher que ela era. Ele reconhece a mulher digna que ela era e sente saudade. O rei não quis ninguém que compactuou com ele naquelas festas. Ele teve saudade daquela que manteve sua dignidade.
Se você procurar, com certeza vai encontrar outras considerações a respeito. Coloquei aqui só as que achei mais interessantes e intrigantes...

Acho interessante que trechos muitas vezes tão esquecidos, ou considerados de pouca importância fazem nos pensar sobre diversas questões acerca da nossa fé.
Alguns itens que eu, Tina aprendi com esse estudo:
- Não acredite em tudo que se lê, ou se ouve por aí... só a Bíblia é a verdade.
- Procure na Palavra de Deus se é realmente isso que está escrito. (Releia a história de Ester 1, depois de ter lido esses comentários).
- Todas as mensagens são úteis e interessantes, mas será que esse é o principal nessa história?
- Procure saber o contexto da história e o objetivo da escritura.
- Poderíamos por exemplo, denegrir totalmente a própria Ester, por ter aceito casar com um Rei pagão... ser sua segunda, terceira, ou sei lá quantas esposas o rei teve antes.
- O objetivo do livro de Ester é mostrar o agir de Deus com o seu povo escolhido, mesmo quando tudo parece perdido, e que a obediência e a confiança em DEUS é o que importam.
- Deixe Deus, através do seu Espírito Santo te orientar em TODAS as tuas atitudes...
- Deus age através da vida de homens e mulheres que erraram assim como nós erramos.
- Quando deixamos Deus agir, Ele nos mostrará o caminho e nossa história terá um final feliz!!!!
- A palavra DEUS não aparece uma única vez nesse livro, mas mesmo assim Deus age.

E Vasti, estava certa ou não?

“Antes importa obedecer a Deus do que aos homens. Atos 5:29”
Sim... mas Deus fala através de TODA sua palavra.
Se a dúvida é obediência aos pais, está escrito que devemos honrá-los.
Se a dúvida está em obedecer ao marido, está escrito que mulheres devem ser submissas. Mesmo se não é crente? Ganhe sem palavras...
Se a questão é amar ou não a esposa, está escrito que maridos devem amar suas esposas.
Se for difícil? Ame mesmo assim, pois é Deus que manda.
Se for impossível? Para Deus não há impossíveis.

Se a dúvida é sobre separação ou divórcio, está escrito que o que Deus uniu não separe o homem.
Se a dúvida é perdoar? Está escrito sete vezes setenta....
Se a dúvida faz sofrer? Deus está contigo no sofrimento. Deus age através do sofrimento.
E se eu errei? Deus perdoa. Dá nova chance.
Se a questão é ... Procure na palavra de Deus, com toda a certeza Ele vai te mostrar Sua Vontade através do que está escrito.

Com certeza, o que compete á mulher cristã é ler a Palavra de Deus, deixar o Espírito Santo mostrar e discernir o que é certo e errado, estar pronta a aprender e deixar Deus agir em todas as situações. Compete amar e perdoar sempre. Compete esperar em DEUS, sempre!

* se quiser comentar sobre a atitude de Vasti... esteja a vontade.....

3 comentários:

duque disse...

em nenhum momento o rei pedio para ela, desfilar nua, isso e da sua cabeça, promiscua....

bebelz disse...

A IGREJA VASTI PRECISA SE ARREPENDER E VIVER NA OBEDIÊNCIA A DEUS E AS AUTORIDADES CONSTITUIDAS POR ELE QUER SEJÃO BOAS OU MÁS.

Gisley Scott disse...

Olá Tina, comecei a ler o livro de Ester hoje e pelo que entendi, em nenhum momento o rei pediu à rainha que agisse como um objeto.Não há indícios na palavra que ele tinha pedido à ela que se vestisse de forma indecente ou tivesse gracejos mudanos, muito pelo contrário, ele quer mostrá-la aos outros porque ele tem orgulho dessa mulher!

Qual mulher não quer se sentir bonita? Qual mulher se sentiria bem caso o marido falasse de todas as suas conquistas, mas não mencionasse o quanto ele é orgulhoso por ter a mulher que tem?
A rainha era a maior riquiza que ele tinha!

Mesmo que ele falasse da beleza dela e ela fosse mais do que um rosto bonito, quando a mesma decidiu não aparecer aos convidados, isso só confirmou que ela não tinha nobreza de rainha, mas só aparência.

Tem gente que não entende a palavra submissão.Essa palavra nada mais significa do que estar sob uma missão.No trabalho, tem coisas que nossos chefes nos pedem que nem sempre vamos concordar, mas fazemos mesmo assim pq se algo não der certo, a responsabilidade está nas costas deles.

Eu creio que se as mulheres pensassem assim em relação aos seus esposos, muitas coisas mudariam.A mulher vai responder à Deus pela maneira como ela resolveu se submeter e não como o marido a liderou.Saber que não somos responsáveis se os nossos esposos pisarem na bola tira da mulher uma grande responsabilidade dos seus ombros, mas às vezes a mulher que ser mãe do marido e quer ditar o que é melhor pra ele.

Ela casou pra ter um marido ou um filho?

Essa rainha não entendeu como a posição dela afetaria outras mulheres, e sim, ela estava numa posição de liderança mas não estava qualificada para as regalias que recebia.O que um líder faz em moderação, seus seguidores farão em excesso.As mulheres poderiam concluir: nossa, se a rainha que é a rainha faz o que faz, então não tem nada demais se eu fazer tb!

É preciso agir como rainha se queremos se tratadas como tal.A mulher tem grande poder nas mãos, mas às vezes acaba usando-o contra si mesma.Que venhamos despertar e ser como Ester, que tudo foi lhe dado de mão beijada pois teve sabedoria em todas as coisas.

Gisley Scott
www.vivendolaforanoseua.blogspot.com